5º CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

A CAUSALIDADE DOS IMPACTOS DIRETOS, INDIRETOS E CUMULATIVOS NA VEGETAÇAO NATIVA

Resumo

O desenvolvimento de projetos de grande porte, especialmente em áreas de florestas tropicais, pode causar impactos diretos de perda de vegetação bem como impactos indiretos decorrentes da abertura de novas vias de acesso, transporte e adensamentos urbanos. Em áreas com projetos de mineração e de construção de barragens são necessárias diversas estruturas para implantação e operação desses empreendimentos. Com isso, nessas regiões há grande potencial de interação e acumulação desses impactos, afetando a biodiversidade e serviços ecossistêmicos. Esse trabalho tem como objetivo propor um modelo conceitual para o melhor entendimento das relações causa e consequência que desencadeiam esses impactos diretos, indiretos e cumulativos. Para relacionar as fontes de impacto e seus receptores, foi realizada uma revisão de literatura sobre trabalhos existentes em minerações em áreas tropicais. Para referenciar a importância de cada relação causal, foram analisados os impactos diretos e indiretos de perda de floresta em algumas regiões com projetos de mineração na Amazônia por meio de análise espacial de dados geográficos. É possível verificar que a extensão de floresta a ser afetada por estradas é consideravelmente maior do que aquela causada pela lavra em si, evidenciando assim a importância da consideração desses impactos indiretos nas atuais abordagem dos Estudos de Impacto Ambiental. Além disso, mostram-se relevantes as consequências para biodiversidade e serviços ecossistêmicos causadas tanto pela perda cumulativa como pela fragmentação da paisagem.

Palavras-chave

Biodiversidade; Impactos cumulativos; Mineração

Área

Impactos cumulativos e sinérgicos

Autores

JULIANA SIQUEIRA-GAY, LUIS ENRIQUE SÁNCHEZ