5º CONGRESSO BRASILEIRO DE AVALIAÇÃO DE IMPACTO

Página Inicial » Inscrições Científicas » Trabalhos

Dados do Trabalho


Título

GERENCIAMENTO AMBIENTAL DE ESTAÇAO DE TRATAMENTO DE AGUA (ETA): ANALISE AMBIENTAL E OPERACIONAL DA ETA DE MARABA

Resumo

O funcionamento das estações de tratamento de água (ETA) tem atividades que podem ser classificadas como verdadeiras indústrias, pois em qualquer processo de fabricação, utiliza-se de matéria prima que é a água bruta, buscando transformar em um produto final de qualidade, que é a água tratada. Nesses processos são gerados resíduos e a sua disposição de maneira indiscriminada constitui um grande passivo ambiental. Este trabalho objetivou classificar os aspectos e impactos ambientais das atividades desenvolvidas no tratamento de água da ETA de Marabá. Observando esses aspectos, a metodologia foi baseada em referências bibliográficas que abordam o tema sobre o tratamento de água, buscando identificar as etapas que podem causar danos ao meio ambiente, assim como a NBR ISO 14001:2004, na qual recomenda a identificação de aspectos e impactos a fim de se realizar uma análise ambiental com vistas à implantação de um sistema de gerenciamento desses resíduos, buscando evitar os possíveis impactos ambientais gerados. O modelo de análise adotado no presente estudo foi realizado através de uma visita ao local e uma entrevista feita com o químico responsável pela ETA. Os resultados da pesquisa indicam que a questão ambiental relacionada à estação de tratamento de água de Marabá não é tratada de forma suficientemente adequada pelos gestores, apesar de perceber no discurso dos funcionários terem consciência a respeito do assunto. Dentre as atividades avaliadas, as mais significativas foram a de decantação e filtração pela geração de lodo e a sua destinação de maneira direta sem nenhum tratamento prévio no curso d’água o que é considerado inadequado do ponto de vista legal, o que pode causar impacto ambiental para a biota aquática local, assim como, o consumo de água utilizado na lavagem dos filtros. De um modo geral, os resultados deste trabalho indicaram que a ETA não apresenta um sistema de gerenciamento suficientemente adequado para controlar as características ambientais negativas provocados pelo processo de tratamento de água, sendo necessária a implantação de práticas de gestão ambiental na empresa, além de adotar na empresa de abastecimento de água a criação de um sistema para documentos e registros tendo em vista que as informações obtidas foram diretamente através do funcionário entrevistado e nas situações em que o responsável não estava presente no local não era possível obter as informações desejadas.

Palavras-chave

Estação de tratamento de água, Impactos ambientais, Lodo.

Área

Métodos para identificação e predição de impactos aplicados à Avaliação de Impactos

Autores

HALLERRANDRO FERREIRA SANTOS, VICTÓRIA OLIVEIRA ASSUNÇÃO LIMA, LARISSA CARVALHO OLIVEIRA, JOICE NATALE FERREIRA SILVA, GLAUBER EPIFANIO LOUREIRO